Blog Cinco previsões da Adjust para o marketi...

Cinco previsões da Adjust para o marketing mobile em 2022

O mercado mobile está sempre mudando e em 2021 não foi diferente. Enquanto as empresas lidavam com as grandes mudanças e aceleração de tendências que tiveram início com a pandemia de coronavírus em 2020, elas também enfrentaram mudanças dentro do mercado, especialmente com o tão aguardado lançamento do iOS 14.5 em abril de 2021.

Quais novas mudanças e tendências nos aguardam neste mercado em constante evolução para 2022? Falamos com nossos especialistas na Adjust para descobrir quais seriam os principais temas e desenvolvimentos para este ano.

#1) Os gastos com anúncios em podcasts vão aumentar muito em 2022

Katie Madding, Chefe de Produto da Adjust

"Apesar de existirem já há quase duas décadas, os podcasts finalmente entraram para a cultura de massa no ano passado com o 'renascimento do áudio', que só deve crescer. O crescimento e as atividades de conversão apresentarão grandes oportunidades para a monetização e a publicidade, especialmente nos Estados Unidos e no Sudeste Asiático, com o eMarketer projetando US$ 1,74 bilhão em gastos com anúncios em podcasts nos Estados Unidos em 2022.”

“Junto com a publicidade, o marketing de influência vai acompanhar o crescimento e a popularidade dos podcasts, especialmente no que diz respeito à Geração Z — um grupo em que 70% das pessoas são mais propensas a comprar um produto quando este é recomendado por seu podcaster favorito. Nos próximos anos, esperamos que os podcasts — e os podcasters, em especial — tenham um papel crucial no direcionamento dos ouvintes mais jovens.”

#2) O excesso de assinaturas de CTV/OTT vai criar oportunidades para mais canais gratuitos, com ainda mais publicidade

Gijsbert Pols, doutor e líder em estratégia de produto na Adjust, conforme foi dito na publicação sobre as previsões para 2022 em Martech sobre retail media, CTV/OTT e a mensagem das marcasna revista Street Fight

“A diferença de 2021 para 2022 no streaming de CTV e OTT é que vamos ver muito mais opções de canais gratuitos com anúncios e, então, teremos muito mais inventário de publicidade do que antes. Há um limite no número de assinaturas de serviços de streaming que as pessoas estão dispostas a aceitar. Para ter acesso ao conteúdo, as pessoas estão passando para o formato de vídeo sob demanda baseado em anúncios (AVOD). Uma [pesquisa recente do Hub Research] (https://content-na1.emarketer.com/consumer-attitudes-toward-digital-advertising-2021#page-charts) já revelou que 41% dos entrevistados preferem assistir a conteúdos gratuitos com anúncios durante os programas. Esperamos que esse número aumente em 2022.”

“Esse inventário adicional dará para os anunciantes não apenas mais oportunidades de anunciar em CTV, ele também terá um impacto profundo em como os anunciantes se relacionam com a publicidade. O ‘C’ em CTV está permitindo que a publicidade em TV deixe de ser apenas branding para se tornar um canal de marketing de desempenho importante. Os anunciantes agora estão obtendo analytics — por exemplo, do OneView com o Roku — que dão um nível de insights bastante diferente, podendo tornar campanhas de conscientização de marca em experiências da marca, além de poder obter respostas diretas.”

Saiba mais sobre como seu aplicativo pode mensurar o impacto das campanhas em CTV com a Adjust.

#3) Haverá uma grande mudança no e-commerce do digital para o mobile

Andrey Kazakov, Diretor de Operações na Adjust

“O e-commerce costumava ser sobretudo digital, mas a mudança no comportamento dos consumidores, decorrente da pandemia, pressionou muitas lojas físicas a investir mais em aplicativos mobile. Marcas como a Sephora, por exemplo, chegaram a alterar seus orçamentos e planos internos, de modo que boa parte do investimento das lojas físicas foi redirecionado à equipe mobile. Para navegar por esse espaço cada vez mais competitivo, os profissionais de marketing de aplicativos e desenvolvedores precisarão se focar em criar experiências convenientes e otimizadas entre dispositivos e em incentivar e reter usuários.”

#4) O futuro da mensuração vai contar com o uso de dados agregados gerados por aprendizado de máquina, feito com transparência e confiança

Paul H. Müller, cofundador e diretor-chefe de tecnologia da Adjust

"A privacidade é o futuro e, conforme a inovação vai progredindo, também aumentam os problemas em relação à privacidade do usuário. A fiscalização e regulamentação só tende a aumentar.

A Adjust sempre colocou a confiança e a transparência como prioridade. Por isso, investimos em novas metodologias e estratégias para entregar o máximo de valor com dados agregados (ao contrário dos dados no nível do usuário), que podem ser usados para gerar insights com mais segurança. Os KPI de previsão, principalmente o valor total previsto (pLTV), vão ajudar a antecipar as oportunidades de crescimento dentro das coleções agregadas de dados da SKAdNetwork e de usuários que deram seu consentimento.

Com algoritmos de aprendizado de máquina avançados, nossos especialistas trabalham junto com os clientes nos testes beta para personalizar completamente os modelos a partir das necessidades únicas do mercado ou do negócio. Os dados ainda vão ser organizados sob medida e permitirão que os profissionais de marketing e desenvolvedores construam modelos de conversão completamente personalizáveis de acordo com a categoria do aplicativo ou do negócio. A precisão do pLTV vai permitir que os anunciantes entendam de onde vêm os usuários e quanto valor eles estão gerando".

Saiba mais sobre a visão de Paul sobre o ano de 2022 na sua entrevista com o AdExchanger.

#5) De aplicativos de bancos para o apps de finanças pessoais ou “super apps”

Gijsbert Pols, líder em estratégia de produto da Adjust

“Começando na região APAC (Ásia-Pacífico), e agora nos EUA e na EMEA, assim como América Latina e África, muitos aplicativos bancários, assim como aconteceu com o PayPal nos EUA, estão se tornando parecidos com os aplicativos de finanças pessoais. Isso criou mais uma oportunidade interessante para o banco ganhar uma importância maior nas atividades do dia a dia das pessoas.

Veja o planejamento financeiro, por exemplo. Agora os próprios bancos estão adicionando essa funcionalidade nos aplicativos. Por isso, há uma enorme oportunidade para eles cuidarem de vários segmentos diferentes do planejamento financeiro dos clientes além dos serviços bancários tradicionais. Aquele que facilitar as transferências e o recebimento de informações entre sistemas vai se tornar o próximo banco moderno e favorito do público.”

Para continuar sabendo das últimas tendências do mercado neste ano e receber insights sobre o impacto que elas vão causar, inscreva-se na nossa newsletter abaixo.

Quer receber as últimas novidades da Adjust?