Blog Tudo que você precisa saber sobre como a realidade aumentada funciona no marketing mobile

Tudo que você precisa saber sobre como a realidade aumentada funciona no marketing mobile

Em 2020, os gastos dos consumidores com a realidade aumentada (RA) deve chegar a US$ 7 bilhões e o total de downloads de aplicativos de RA está previsto a ultrapassar 5,5 bilhões até 2022. A tecnologia de realidade aumentada apresenta muitas oportunidades para otimizar o marketing mobile e melhorar significantemente a mensuração de métricas importantes, como retenção e engajamento. Além disso, usar a RA no marketing mobile permite inovar e otimizar a experiência do usuário. Neste artigo, explicamos o que é realidade aumentada, como ela funciona e as vantagens dessa tecnologia.

O que é realidade aumentada?

A realidade aumentada é uma tecnologia que sobrepõe informações digitais no mundo real. Isso inclui som, imagem e texto. O princípio básico é sobrepor esses elementos de uma forma que aumenta a realidade vista por meio de um dispositivo digital. Até líderes da indústria, como o CEO da Apple Tim Cook, têm grandes expectativas para a RA. Durante o anúncio de lucros da Apple em 2020, Cook disse, “Raramente há uma tecnologia que tanto as empresas quanto os consumidores consideram fundamental. Por isso, eu acho que [a realidade aumentada] vai permear nossas vidas."

Um exemplo conhecido de RA em aplicativos mobile é o Pokémon GO. A empresa de desenvolvimento de software Niantic criou esse aplicativo de jogos que permite que os usuários usem a realidade aumentada para encontrar e capturar Pokémons em cenários da vida real.

Esse jogo de realidade aumentada se tornou um fenômeno global que fez US$ 207 milhões no primeiro mês — mais do que qualquer outro jogo mobile. Nos primeiros três meses após o lançamento, o Pokémon GO se tornou tão popular que foi responsável por 45% do tempo gasto em jogos na lista dos top 20 jogos em Android. Mas a realidade aumentada não é só aplicável a jogos. Aplicativos de redes sociais, como o Instagram e o Snapchat, mostram como a RA pode ser usada para intensificar a experiência do usuário e aumentar o engajamento. Por exemplo, sobrepondo informações digitais no rosto de usuário, os filtros do Snapchat e Instagram mostram aos usuários como eles ficariam envelhecidos ou com um gênero diferente.

Qual é a diferença entre realidade aumentada e realidade virtual?

É importante saber que realidade aumentada e a realidade virtual (RV) não são a mesma coisa. A realidade virtual é uma criação de um ambiente virtual, enquanto a RA aumenta ambientes reais com informações digitais. Um estudo do eMarketer revelou que 42,9 milhões de pessoas usarão a VR e 68,7 milhões usarão a RA pelo menos um vez por mês, representando 13% e 20,8% da população, respectivamente. O relatório também diz que mais pessoas estão usando a RA e a RV porque essas tecnologias estão se tornando "cada vez mais acessíveis por meio de dispositivos mobile e têm o potencial de tornar a vida das pessoas mais fácil". O enorme sucesso do Pokémon GO em 2016 também é creditado à popularidade dos aplicativos mobile de realidade aumentada.

Realidade aumentada no marketing mobile

A realidade aumentada pode ser usada no marketing mobile para aumentar o engajamento e criar experiências únicas com produto. Vamos ver o exemplo do IKEA Place. Esse aplicativo foi um dos primeiros a usar o framework de realidade aumentada da Apple, o ARKit.

O IKEA Place usa a realidade aumentada para mostrar como os produtos da IKEA ficariam na sua casa. Em 2018, o IKEA Place se tornou o segundo aplicativo gratuito mais baixado criado com o ARKit da Apple.

Se a realidade aumentada é ou não útil para sua estratégia de marketing, isso depende do seu mercado-alvo. Você deve determinar isso com pesquisas de mercado e seus dados para entender melhor o comportamento do usuário. Isso é essencial para testar sua hipótese e provar que a realidade aumentada é um acréscimo lucrativo à sua estratégia de marketing.

Como a realidade aumentada realmente funciona

Conforme mostram os exemplos do Pokémon Go, Instagram e Snapchat, o uso da realidade aumentada se tornou comum para os usuários em 2020. A RA identifica marcadores (como o rosto de um usuário) e sobrepõe os ativos digitais que devem ser exibidos no que a câmera capturou.

ARKit

O ARKit é uma plataforma de desenvolvimento de realidade aumentada da Apple que mostra o conteúdo diante ou atrás dos usuários usando People Occlusion. Ele pode monitorar até três rostos de uma só vez, possibilitando experiências de realidade aumentada colaborativas. A Apple também oferece ferramentas como o Reality Composer e o AR Quick Look para criar experiências de realidade aumentada. Para saber mais sobre o ARKit, visite a página da Apple sobre realidade aumentada.

ARCore

O Google desenvolveu o ARCore, que usa APIs para que os sensores mobile do usuário detectem o ambiente e interajam com a informação. Isso inclui a captura de movimento, entendimento sobre o ambiente e estimativa de iluminação. Para possibilitar experiências de RA compartilhadas, algumas das APIs usadas estão disponíveis para Android e iOS. Para saber mais sobre o ARCore, visite a documentação do Google.

Ferramentas como o ARKit da Apple e o ARCore do Google tornaram as experiências de realidade aumentada mais acessíveis, enquanto o sucesso de aplicativos como o Pokémon GO e IKEA Place ajudaram a incentivar os desenvolvedores a investir nessa tecnologia imersiva. Os profissionais de marketing mobile podem utilizar a tecnologia de realidade aumentada para elevar o engajamento no aplicativo. Podem ser elementos digitais com fins de marketing mobile mensagens e objetos com os quais o usuário pode interagir. Por exemplo, a marca de moda polonesa Hector & Karger usou a realidade aumentada para criar um lookbook para acompanhar seu catálogo outono/inverno.

4 tipos de realidade aumentada

Antes de dedicar recursos à RA, é fundamental entender os diferentes tipos de realidade aumentada disponíveis para os profissionais de marketing. Aqui temos uma pequena explicação sobre cada tipo e suas características particulares.

  1. Realidade aumentada baseada em marcadores

    Trata-se de quando a câmera do dispositivo é usada para identificar marcadores visuais, como um código de barras, para fornecer informações relevantes sobre o objeto na tela. Para esse tipo de RA, é importante que a imagem capturada pela câmera do dispositivo tenha pontos únicos que possam ser marcados. Um exemplo de realidade aumentada baseada em marcadores é o catálogo interativo do Hector & Karger.

  2. Realidade aumentada sem marcadores

    Com o uso de fontes de dados como o acelerômetro do dispositivo e o monitoramento de GPS, a realidade aumentada sem marcadores pode ser usada para determinar mensurações como localidade e velocidade. Com isso, o dispositivo pode mostrar objetos de maneira correspondente com o ambiente da câmera. A RA sem marcadores se tornou especialmente útil em mapas, permitindo que os usuários encontrem lojas em sua região, e em outros aplicativos mobile que ajudam os usuários acessando a geolocalização deles.

  3. Realidade aumentada baseada em superimposição

    Trata-se de quando o reconhecimento de objetos é usado para substituir ou alterar a aparência de uma imagem real. O reconhecimento de objetos é essencial para que esse tipo de realidade aumentada funcione corretamente. Colocar um sofa virtual em uma sala de estar com o IKEA Place é um exemplo de realidade aumentada superimposta.

  4. Realidade aumentada baseada em projeção

    Esse tipo de RA projeta luz artificial em ambientes reais. Normalmente, ela é usada em eventos de grande escala, por isso, menos relevante para profissionais de marketing mobile. Este vídeo da Microsoft Research mostra como a realidade aumentada baseada em projeção, que também é conhecida como realidade aumentada espacial, pode ocorrer.

6 Vantagens da realidade aumentada para profissionais de marketing mobile

A realidade aumentada oferece várias vantagens em relação aos métodos de marketing mais tradicionais. Com os benefícios da publicidade com RA descritos abaixo, você poderá obter uma boa vantagem competitiva e deslumbrar seu mercado-alvo.

  1. Otimiza a experiência do cliente

    Usar a realidade aumentada na sua estratégia de marketing mobile é uma maneira inteligente de oferecer uma experiência única e altamente interativa aos seus clientes. Veja o exemplo do IKEA Place: os usuários podem economizar o tempo e a energia que seriam gastos calculando se um produto cabe ou não e, ao mesmo tempo, obtêm uma ideia melhor de como esse produto ficaria no lar deles. Os profissionais de marketing mobile devem pensar sobre como a RA pode simplificar a UX. Ao possibilitar uma forma mais simples de planejar compras, o IKEA Place faz com que os usuários se sintam mais confiantes e aumenta a fidelização na marca. O que resulta também em uma redução na devolução de produtos.

  2. Aumenta o engajamento

    Você pode aumentar o engajamento incluindo a realidade aumentada na sua estratégia de marketing mobile. A natureza interativa do marketing com realidade aumentada faz com que os usuários sigam interagindo. Também é possível melhorar o engajamento usando marketing com RA para que os usuários experimentem antes de comprar. Por exemplo, a empresa de cosméticos L'Oreal criou um aplicativo, Style My Hair, que mostra como os usuários ficariam após usar os produtos da marca.

O aplicativo da L’Oreal ofereceu uma experiência de marca com realidade aumentada para 2,3 milhões de usuários, que usam o aplicativo como plataforma para conectar cabeleireiros e potenciais clientes.

  1. Aumenta as taxas de retenção

    Outra vantagem da interatividade do marketing com realidade aumentada é que os usuários apresentam taxas de retenção maiores. Isso pode ser útil para expandir a percepção da marca e obter mais oportunidades de monetização. De acordo com Sara Castellanos, do Wall Street Journal, s a realidade aumentada oferece "ferramentas especialmente úteis para visualizar dados porque elas engajam a parte de percepção espacial do cérebro que permite que os humanos entendam conceitos complexos mais rapidamente e promovem mais retenção".

  2. O geotargeting pode ser usado para aumentar as vendas

    Os profissionais de marketing mobile já estão usando a geolocalização como ferramenta, e RA pode dar um passo além. Por exemplo, os profissionais de marketing mobile podem usar geotargeting no marketing com realidade aumentada para que os usuários encontrem suas lojas, ao mesmo tempo que tornam a experiência mais divertida.

  3. A RA tem oportunidades para a personalização

    Com os dados certos, a realidade aumentada possibilita que os profissionais de marketing mobile ofereçam uma experiência personalizada a potenciais consumidores. A personalização pode fazer bastante diferença na performance da campanha, com 59% dos compradores afirmando terem comprado algo em decorrência da personalização. Além disso, apenas 18% dos aplicativos mobile são personalizados, então essa é uma forma de sair na frente da competição.

  4. Melhora a percepção da marca e a fidelização à marca

    A realidade aumentada é uma ótima maneira de expandir a percepção da marca e aumentar a fidelização à marca. Isso porque as experiências de RA são ótimas para o compartilhamento em redes sociais. Por exemplo, a Gucci usou realidade aumentada neste aplicativo to para que os usuários pudessem experimentar diferentes sapatos.
    A realidade aumentada também pode ser um método de marketing B2B valioso. Por exemplo, demonstrações de projetos podem ser exibidas usando RA para que a contraparte possa entender melhor o que seu negócio tem a oferecer. É uma ótima forma de se destacar da multidão em conferências e exposições, onde você precisa atrair a atenção dos passantes.

Com os downloads de aplicativos de realidade aumentada previstos a ultrapassarem 5,5 bilhões em 2022, é bom testar esse método de marketing com seu público-alvo imediatamente para não ficar atrás da competição. Para saber mais sobre marketing mobile, assine nossa newsletter e fique em dia com o blog da Adjust. Também confira nosso artigo “Como monetizar seu aplicativo” e as melhores práticas para gerar crescimento com a automação de marketing.

Quer receber as últimas novidades da Adjust?